No que você vira quando…

0
216
Em que você se se transforma?

…está com aquele cansaço ou sob efeito de bebidas?

Quando alguém sente um cansaço exagerado, é normal que o controle da situação passe para uma parte da mente conhecida como Mente Reativa.

É o pedaço da mente que funciona no automático para preservar a vida do corpo. Um mecanismo de defesa que todo humano e todo animal tem.

Ao ficar muito cansado, alguém pode começar a ficar violento, irascível, chorão, super sexual, maldoso, apavorado, cometer erros banais (porém perigosos) e tomar as atitudes mais estúpidas, das quais normalmente se arrepende.

Já notou que, por vezes, você se arrependeu de algo que fez ou disse, e se perguntou “porque eu fiz isso?”.

Entendendo o mecanismo do mal

A mente reativa guarda todas as más experiências que você vivencia. Não importando se é real ou de filmes e leituras.

Porém, a mente reativa sempre assume em situação de baixa consciência. Ou seja, muito cansaço, muita dor, muita pressão e demais situações que possam reduzir a consciência, como um acidente, por exemplo.

Assim sendo, quando esta entra em ação, ela faz com que você dramatize uma situação antiga, que não se justifica mais.

Por exemplo:

  • Quando eu bebo eu fico muito violento
  • Quando eu tou muito cansado eu derrubo as coisas
  • Quando eu sinto dor eu choro muito, mesmo na frente de estranhos
  • Quando eu vejo um cachorro grande eu sinto muito medo e tento sair correndo
  • Quando eu encontro uma pessoa muito bonita eu gaguejo
  • Quando eu passo perto de escola eu sinto uma sensação de desespero…

A lista é virtualmente infinita.

Então, agora você já sabe que em situação de muito cansaço, esgotamento, dor, embriaguez ou sob drogas seu nível de consciência se reduz e sua mente reativa, cheia de registros “maus” assume o controle e usa esses registros aleatoriamente, te levando a fazer todo tipo de besteira.

Ah, mas quem liga pra fazer besteira quando está bêbado? Todo mundo é assim. Depois passa a bebedeira e tá OK.

Sim. Acorda na cadeia, com uma dúzia de presos e barbarizado.

Ou acorda e vê sua mulher, ou marido, espancado ou ferido e agora tem que resolver isso.

Ou, sob cansaço, faz um comentário estúpido no meio de uma reunião para fechar uma venda e perde o negócio e possivelmente o emprego.

Ou bate o carro no portão de casa.

Ou acaba num quarto com uma pessoa estranha e que, provavelmente, você nunca faria contato se estivesse sóbrio (ou sóbria).

Esse é o mecanismo do mal. Do erro. Do fracasso. Do desastre.

Limpando os registros da mente reativa

A boa notícia é que dá para limpar os registros da mente reativa, realocando-os como se fossem arquivos, na sua mente analítica.

Saiu da mente reativa, não te afeta mais.

Quanto mais registros retira, menos erros comete e menos situações perigosas enfrenta quando está sobe exaustão ou sob efeito de álcool ou drogas.

  • Ou seja, você fica apenas cansado. Não faz besteiras importantes.
  • Você fica apenas embriagado. Não vai parar na cadeia.
  • Você fica apenas estressado. Não espanca suas crianças.
  • Você fica apenas cansado. Não acorda com una DST.

Como limpar a mente reativa?

Há um processo terapêutico muito específico para isso. Um processo semelhante a localizar e destruir.

O terapeuta acompanha você nas suas más experiências e você as reposiciona na mente analítica.

Sim, você.

O terapeuta apenas acompanha e incentiva para que não se desvie do objetivo de remover aquilo da sua mente que sempre lhe cria problemas sérios.

De volta ao tempo presente

Uma vez com esses registros realocados para sua mente analítica, os laços, cordas, linhas ou correntes que essas experiências ataram a você se desfazem.

Assim, você passa mais tempo em tempo presente. Desconectado do passado prejudicial.

Mas só do prejudicial. Boas recordações sempre são guardadas na mente analítica.

Boas emoções, bons sentimentos, bons resultados, boa vida.

Entre em contato pelo Whatsapp e agende sua sessão de Terapia do Tempo Presente.

Não espere o próximo erro. Garanta o próximo acerto.